A Organização para Cooperação e Desenvolvimento (OCDE) divulgou novas estatísticas sobre o crescimento da economia tcheca

Publicados: 18/07/2018 Países relacionados:  Brasil Brasil

A organização da OCDE publicou uma nova estimativa sobre o crescimento da economia tcheca

Segundo a instituição, neste ano a economia deve crescer 3,8%, mas em 2019 o crescimento deve desacelerar para 3,2%, enquanto no ano passado a economia cresceu 4,6%. O que faz a economia crescer mais é uma demanda muito forte pelos produtos fabricados na República Tcheca e também o aumento dos salários. Por outro lado, o que mais limita a economia é a falta de mão-de-obra. A projeção de desemprego para este ano na República Tcheca é de 2,4%, verifica-se que a taxa de desemprego é uma das mais baixas de todos os países da OCDE.

A situação no mercado deve ser melhorada após investimentos em educação e treinamento de empregadores ou sua completa requalificação. Outra sugestão da OCDE é ampliar a oferta de trabalho ao tempo parcial, especialmente para mulheres com filhos e simplificar o procedimento de imigração estrangeira.

Por outro lado, há um risco para as instituições bancárias em relação ao crédito à habitação, uma vez que o preço dos imóveis é um dos maiores em comparação com outros países da União Européia. Devido ao fato de que a exportação representa 45% do PIB nacional, deve-se atentar para os riscos externos, como os aumentos alfandegários e outras barreiras que possam ocorrer como resultado da guerra comercial dos EUA ou do Brexit.

A política fiscal é considerada muito positiva, uma vez que a relação entre dívida pública e PIB é uma das mais baixas entre os países membros da OCDE.

Fonte: Hospodářské noviny

Elaborado pela equipa da CzechTrade Sao Paulo