Perto da capital tcheca se está construindo novo complexo de armazéns para empresas chinesas

Publicados: 13/07/2018 Países relacionados:  Brasil Brasil

Apenas alguns quilômetros de Praga está sendo construído um novo complexo de armazéns para empresas chinesas de comércio eletrônico.

O novo complexo logístico será erguido na zona industrial de Pavlov, perto de Praga, pela empresa Panattoni. A empresa Huajie alugou mais de 25 mil metros quadrados de armazéns. Segundo o diretor da empresa Panattoni, é o projeto mais importante que foi concluído neste semestre. O complexo foi construído como um prédio de especulação, ou seja, a empresa Panattoni iniciou a construção sem ter o contrato firmado com a empresa. Estima-se que atualmente mais de 41 % dos armazéns são construídos desta maneira. Este mesmo grupo é responsável pela construção do armazém da Amazon na aldeia de Dobroviz.

A localidade é muito vantajosa, uma vez que está localizada perto do aeroporto internacional de Vaclav Havel e junto à auto-estrada, pois este local é muito popular entre outras empresas que armazenam toda a Europa. No mesmo local há outro armazém logístico da empresa chinesa 4PX Express, que garante serviços logísticos para outra empresa do Alibaba. No mesmo parque logístico ainda há muito espaço para outras construções, então a empresa planeja construir dois armazéns sem ter o contrato firmado com uma empresa concreta. A razão para a presença de produtos chineses nos armazéns é fácil. De acordo com o porta-voz do Correio Tcheco, o número de remessas da China aumentou em 40 % no ano de 2017. Neste ano, supõe-se que o número já tenha aumentado em 50 %. As lojas de comércio eletrônico mais populares entre os consumidores tchecos são Aliexpress ou Taobao. Estima-se que todos os dias se enviam até 2 milhões de remessas desde China para clientes na Europa.

Os envios da China são mais baratos porque estão livres de impostos, alfândega e custos de envio. Os tchecos pedem produtos eletrônicos e acessórios, especialmente smartphones. A partir de 2021, a exceção terminará e os impostos deverão ser aplicados para todas as remessas.

Fonte: IDNES

Elaborado pela equipa da CzechTrade Sao Paulo